sábado, 31 de outubro de 2015

Food#Say avocado!

Estamos fãs de abacate, é verdade. A combinação de saladas que se pode fazer com este novo pequeno aliado da nossa alimentação é diversa. E continuamos, até enjoar, com figos, mozarella, ovo, alface, delícias do Mar e tudo mais que nos apetecer.

Hoje é sábado, bom diaaa e bom fim de semana! :)




segunda-feira, 26 de outubro de 2015

5 meses de ti little O.

Ontem a Olivia fez 5 meses e é exactamente isto que sinto. Estas palavras podiam ser minhas:

"É difícil falar e escrever acerca de nos tornarmos pais, não porque as palavras são difíceis de encontrar (embora sejam), mas porque, quando as encontramos são demasiado íntimas para serem partilhadas. Os cheiros, sons e palpitações do coração são individuais e sagrados. (...) Hesitamos em dizer seja o que for, como se ficar calados possa preservar melhor este milagre". (continua aqui)
 
 

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Do tempo

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Descomprimir

Não tarda nada o M. assume o comando paternal e aqui a mãe ala que se faz tarde por estes passeios fora, a queimar calorias e a renovar a alma.
Com música, para voltar nova e pronta a enfrentar o turno nocturno.

Sabe bem. Muito bem renovar as energias.


sábado, 17 de outubro de 2015

Food#Salada Guacamole

Estamos muito, muito rendidos a esta salada. Para comer simples ou a acompanhar com carne e/ou peixe grelhado.

Já é uma vencedora cá por casa! 

Aqui fica a receita:

1 lima ou limão [nós usamos limão]
1 tomate 
1 abacate
1 lata feijão preto ou feijão à escolha [manteiga, vermelho, etc]
1 milho [usamos de lata]
1 pacote de doritos [opcional - para acompanhar]

nota: colocar um bocadinho de sal e temperar com o azeite e o sumo de limão. 

Misturar tudo e voilá! 





sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Zombies

É como nós andamos por cá. Ontem dia de vacinas. Noite de febre e de não-pregar-mais-olho a partir das duas da manhã a juntar à rabujisse dos dentes-que-ainda-hão-de-aparecer. 

Colinho, muito mimo, calpol [anti-inflamatorio cá do sítio] a fazer efeito e nós tipo zombies.
Corrector de olheiras precisa-se. E café, muito café. Forte, duplo, e sem açucar.


quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Da saudade

Fica sempre um grande vazio quando chega a hora de dizer adeus. Mesmo que seja só um "até já". Custa muito viver longe da família. Muito mesmo.




segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Peso

Com a gravidez é muito fácil ganhar peso e muitas das vezes é difícil perder e voltar ao nosso peso ideal num curto espaço de tempo. Eu não meti muito, é verdade. A minha última pesagem foi às 38 semanas e estava com 11 quilos a mais. A verdade é que estes dias por Portugal foram suficientes para regressarmos com mais algumas calorias. Com quilos que teimam em não querer ir embora.

Mas quando meto uma coisa na cabeça não há volta a dar, e vou até onde for preciso para conseguir os meus objectivos. É assim em tudo na vida, e com isto não é nem será diferente. 

Assim sendo, estamos de volta à nossa rotina, aos nossos hábitos: comer muitas vezes ao longo do dia [não muita quantidade], sopa, peixe, carne branca, frutas, legumes e coisas saudáveis, mexo-me muito mais, já corro a tempo integral [apesar de ainda faltar a cereja no topo do bolo: o ginásio, mas que neste momento não consigo conciliar com a vida de mãe a tempo inteiro + vida profissional e hobbies do M.].

Controlar o peso sai caro, é certo. Voltar ao antigamente é duro, e eu nunca me considerei muito acima do peso. Mas olhar para o espelho e gostar do que se vê compensa isso tudo. Portanto, atingir o peso que tinha antes, é o lema. E como se diz por aí: "se eu não gostar de mim, quem gostará". Let's do it! 



quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Da distância

Chegámos a esta a que agora chamamos de casa. De coração apertado e com a certeza de que aqui não é o meu/nosso lugar. Um dia queremos e havemos de voltar.

distância é uma coisa tramada. E nunca devemos dizer "comigo nem pensar". É que a vida troca-nos sempre, mas sempre, as voltas. E custa reconhecer que, às vezes, falamos de mais.



terça-feira, 6 de outubro de 2015

Por aqui

Regressámos a Inglaterra este Domingo. E para contrariar os dias cinzentos que reinam por cá, fomos recebidos com um radiante dia de sol.

Em contrapartida, hoje já só dá para usar as botas mais quentinhas do mundo. Já está frio, muito frio por aqui.



segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Há dois dias atrás [03.10.09]

E seis anos passaram. Eu sou daquelas que todos os dias desejo com todas as minhas forças que este Amor ampliado que vivemos hoje, dure muito. Os dias não são todos de sol, não são todos cor de rosa, não são só sorrisos. Mas não é assim, também, a vida? Mas uma coisa é certa, seis anos depois, ainda mais preenchidos, são os melhores dias de todos, os melhores dias da nossa vida, os dias em que vou sentindo o que é amar de forma incondicional. Como aliás, deve ser o Amor.

Se eu sei que vai durar para sempre? Não sei, claro que não sei. Ninguém sabe. Se durar é sinal que continua a valer a pena. Se não durar...não durou. Seguramente que, por tudo e mais alguma coisa e por um amor maior que este, vamos poder dizer que está a valer muito, muito a pena.